O Deputado Federal Reginaldo Lopes se reune juntamente com a reitoria e coordenadores do SINDS-UFSJ para discutir sobre questões da Greve.


Aconteceu no dia 28 de março uma reunião com a presença de Everton Ferreira, José Carvalho Ávila, Antonio Celso Peçanha Valério (como representantes do SINDS-UFSJ e CLG), Dudu De Paula e o Deputado Federal Reginaldo Lopes. Em um dialogo proveitoso foi abordado os seguintes assuntos:
I - Apoio para conseguirmos nossa Carta Sindical
II - Pauta da nossa Greve.Quanto a Carta Sindical 

Em relação a Greve, o deputado mostrou-se preocupado com o desenrolar da  greve, mostrando claramente que, por se tratar de ano eleitoral e copa do mundo, há um certo temor por parte do governo com o impacto do nosso movimento paredista .O dep. Reginaldo Lopes nos informou que em conversa com o Ministro Paim deixou sua posição clara de que a nossa pauta deve ser resolvida o mais rápido possível. Ele (Reginaldo Lopes) entende que a nossa pauta é justa, objetiva e bem reduzida.
Os coordenadores e o companheiro Dudu cobraram a EFETIVIDADE na resolução dos problemas apontados na pauta de Greve e aproveitaram para expor a inquietação da categoria po ter o menor piso do funcionalismo público federal e a imensa disparidade de vencimentos entre os Poderes e mesmo entre o Executivo. Não somente o piso mas também a questão do auxílio alimentação. Foi cobrado também a iniciativa de um Projeto de Lei que, finalmente, regulamente a nossa Data Base, prevista na Constituição e até hoje, não regulamentada. Reforçaram a questão dos GT's (Aposentados, Racionalização, Dimensionamento, Terceirizados). Discutiram bastante sobre a terceirização e a preocupação com esse tema e também sobre a falta de vagas via concurso público (quando se abre vagas via concurso são em um número bem abaixo da nossa real demanda - o que faz com que a administração se veja obrigada a apelar à terceirização).

Por fim, a reunião foi bem proveitosa, a coordenação ainda pretende continuar tentando a resolução das questões via articulação parlamentar. "É preciso que se diga que nenhum ítem da nossa pauta foi questionada pelo parlamentar, não houve contra-argumentação. Houve concordância com nossa pauta, que pelo mesmo foi classificada como justa, objetiva e simples.Tudo isso só fortalece a nossa greve e nos aumenta ainda mais a certeza da deflagração da mesma no tempo certo. Agora é continuar engrossando o movimento conduzindo-o com inteligência e união."


Tudo isso só fortalece a nossa greve e nos aumenta ainda mais a certeza da deflagração da mesma no tempo certo. Agora é continuar engrossando o movimento conduzindo-o com inteligência e união.