EDITAL SOLIDÁRIO DO SINDS BENEFICIA POPULAÇÃO VULNERÁVEL DE SÃO JOÃO DEL-REI E DIVINÓPOLIS



Novos projetos foram contemplados pelo edital solidário pertencente à terceira fase da campanha “Quem tem fome, tem pressa”, do Sinds-UFSJ. Entre eles, alguns são novas iniciativas e outros tratam da manutenção de ações já existentes.


Um exemplo desse segundo caso é o projeto “Apoio à população em situação de rua em tempos de Covid-19”, realizado pelo servidor André Felipe Morcatti dos Santos, em parceria com o GT Rua, de São João del-Rei.


Desde o ano passado, o grupo realiza a doação de cestas básicas e materiais de limpeza para famílias de pessoas em situação de rua, um dos grupos mais vulneráveis durante a pandemia.


Atualmente, o projeto atende cerca de 20 famílias com a doação mensal de cestas básicas. Além disso, quatro vezes por semana são realizadas ações de distribuição de marmitas, atendendo em média entre oito e 15 pessoas


“O número sempre altera devido à movimentação de alguns moradores. Na próxima semana, vamos entregar máscaras PFF2 e frasco de álcool em gel no momento de entrega das marmitas”, informa o GT-Rua.


Além das ações de solidariedade, o grupo tem acompanhado o trabalho da Prefeitura de São João del-Rei relativo à população de rua da cidade durante a pandemia. No momento, uma das principais ações está voltada para a vacinação desse grupo.


Mesmo com os esforços da equipe de saúde do município, nem toda a população de rua foi vacinada, é necessário que se faça uma busca ativa por essas pessoas e faltam profissionais para tal.


“De qualquer forma, percebemos que houve um movimento por parte deles (da Prefeitura). Mas alegaram que está difícil encontrar o pessoal, o fato de não terem rede social acabam não sendo informados sobre a vacinação (dia de acordo com a idade e grupos específicos)”, informa o GT-Rua.


Sendo assim, o grupo pretende também contribuir com as equipes de saúde e ajudar na articulação da vacinação dessa população.


Projeto Pão que Alimenta


Já o projeto “Pão que alimenta”, do professor associado no Campus Centro-Oeste Dona Lindu (CCO), Richardson Miranda Machado, em parceria com a ONG Espírita Kardecista Irmão José Grosso, é uma iniciativa parcialmente nova.


Em edital anterior do Sinds-UFSJ, o professor desenvolveu o “Projeto Social Covid-19”, que contribuiu com a distribuição de máscaras, álcool gel e itens de alimentação para a população em situação de rua de Divinópolis.


No entanto, nesse novo projeto os responsáveis expandiram o grupo atendido e estão oferecendo cestas básicas para a população que ficou desempregada durante a pandemia e, mesmo tendo onde morar, tem encontrado dificuldade em manter uma alimentação digna.


Atualmente, a ONG atende a 120 famílias cadastradas e o valor arrecadado via edital solidário do Sinds-UFSJ permite a compra de cerca de 20 cestas básicas, beneficiando diretamente 20 dessas famílias necessitadas.


“O perfil dessas famílias, a gente observa que são trabalhadores, a grande maioria deles, prestadores de serviços. Então assim, empregados domésticos ou da parte de manutenção, como jardinagem ou auxiliar de serviços gerais, que com a pandemia perderam o emprego já que os patrões estão em casa e assumiram essas funções”, destaca Machado.


Além disso, profissionais autônomos e ambulantes também estão entre os mais duramente afetados.