top of page

SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS PROGRAMAM JORNADA DE LUTAS EM BRASÍLIA



Em reunião realizada entre a Fasubra Sindical e às demais entidades que compõem o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) foi deliberada a necessidade de manter a busca pela construção unificada da mobilização e greve, uma vez que, no primeiro semestre deste ano, não houve condições de se deflagrar uma greve unificada dos servidores públicos federais.


Nesse sentido, as entidades representativas aprovaram um calendário de lutas e mobilizações que tem como principais reivindicações a recomposição do orçamento do Ministério da Educação, a recomposição salarial dos servidores e a luta contra as privatizações.


Confira a agenda de lutas:


• 27 e 29 de junho: Construção dos Ocupa Universidades, Institutos e CEFETs (Setor da educação);

• 04 a 07 de julho: Jornada de Lutas em Brasília nos moldes da PEC 32: Pela recomposição dos

orçamentos, pela reposição salarial, pela negociação coletiva e contra as privatizações 04 de julho

e 05 de julho – recepção dos deputados nos aeroportos em Brasília e nos estados;

• 07 de julho – Vigília em frente ao MEC.


A direção nacional da Fasubra orientou as entidades de base a incorporarem esse calendário e atuarem em conjunto com as entidades da educação e demais servidores nos estados.


Comissão Nacional de Supervisão da Carreira


Em informe divulgado na última sexta (24), a direção da Fasubra convocou os GT’s de carreira das entidades de base para a reunião com a Comissão Nacional de Supervisão da Carreira (CNSC), que será realizada no dia 6 de julho, às 15h, via plataforma Zoom.


A reunião foi aprovada na Plenária Nacional da Fasubra, realizada no início do mês, e tem como objetivo preparar a avaliação, discussão e elaboração de um projeto sobre o Programa de Gestão e Desempenho – PGD (teletrabalho e trabalho híbrido) e Decreto 11072.


As entidades de base têm até o dia 5 de julho para indicar representantes para a reunião.


Demais assuntos


O informe publicado pela Fasubra também conta com um relatório da reunião do Fonasefe, realizada no dia 21 de junho, um relato da participação da Fasubra no ato contra os cortes na educação, as resoluções aprovadas na plenária nacional e a nota publicada pela entidade cobrando justiça pelos assassinatos do indigenista Bruno Ferreira e do jornalista Dom Philips.


  • Confira abaixo o documento completo:

ID 2 DE JUNHO DE 2022.FINAL
.pdf
Download PDF • 299KB


bottom of page