TÉCNICOS DA UFSJ PARALISAM ATIVIDADES NO DIA 10




ELES PROTESTAM CONTRA O CORTE NO ORÇAMENTO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS


Em assembleia geral, realizada na manhã desta sexta (4), os técnicos-administrativos do Sinds-UFSJ aprovaram a realização de uma paralisação no próximo dia 10. Levando em consideração movimentos internos e externos à universidade, a paralisação se dará contra o corte nos orçamentos das universidades públicas em 2021, contra a pressão para volta às atividades presenciais sem as devidas condições sanitárias e contra o sucateamento das condições de trabalho dos servidores da UFSJ.


A proposta apresentada e aprovada em assembleia foi a realização de um ato virtual conjunto com a ADUFSJ - Seção Sindical, DCE UFSJ, representantes das categorias da Universidade Federal de Lavras (UFLA), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e outros. Essa live, que acontece a partir das 14h, contará com as discussões dos temas propostos e momento cultural.


Para a parte da manhã, a diretoria do Sinds-UFSJ irá convidar a atual gestão da universidade para uma conversa aberta, com o propósito de discutir as demandas dos técnicos-administrativos.


Sobre os motivos que levaram à paralisação, o Sinds voltou a destacar a proposta do Governo Federal de cortar 20% do orçamento universitário já no próximo ano, lembrando que isso inviabilizaria diversos aspectos do funcionamento de uma universidade do porte da UFSJ. Além disso, outro tema debatido foi a pressão, tanto de segmentos internos quanto externos, para a volta das atividades presenciais na universidade antes do controle da pandemia.


Em assembleia, os servidores lembraram que a pressão e as discussões levantadas pelos representantes do curso de Medicina da casa não foram sequer apresentadas ao Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da UFSJ e que decisões como essa cabem ao Conselho Universitário (CONSU), e não aos colegiados.


Além disso, foi pautada a portaria do MEC, divulgada no início desta semana, que obrigava o retorno das atividades presenciais nas universidades em janeiro e caiu, horas depois, após ser rechaçada pelas universidades. A diretoria do Sinds afirmou que esse é um exemplo do poder das mobilizações.


Quanta a pauta sobre o sucateamento das condições de trabalhos dos técnicos, devido ao aumento dos cursos de pós-graduação sem disponibilidade de servidores, o Sinds-UFSJ voltou a salientar que não é contrário à expansão da universidade. No entanto, o sindicato defende que essa expansão se faça com planejamento, principalmente, de pessoal.


Informes


Além da deliberação sobre a paralisação, a assembleia contou o repasse de dois informes aos sindicalizados. O primeiro foi a respeito da Plenária da Fasubra Sindical, que acontece nos dias 11 e 12 de dezembro. Até o momento não foram nomeados membros da base para participar do evento, que terá com uma de suas pautas o corte no orçamento.


O segundo informe foi sobre a organização do Comitê Organizador do Processo Estatuinte. Na formação do Comitê, haverá um técnico-administrativo representando a categoria. O sinds-UFSJ ressaltou a importância de que mais servidores se envolvam no processo, uma vez que a ocupação desses espaços é que vai permitir a formatação de uma universidade mais democrática e participativa.

Sindicato dos Servidores da UFSJ

Praça Frei Orlando, nº170, Centro

São João del-Rei (MG) 36307-352

Tel (32) 33721047 - (32) 33721047

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco